Balada do amigo inabalável (nem tanto, vai)

Trilha Sonora: Mutantes – Balada do Amigo

Imagine você, sentada numa mesa de bar, com duas amigas, batendo aaaaaltos³ papos com dois caras que você acabou de conhecer. Imaginou? Talvez você já tenha passado por alguma situação como essa. E asseguro que é uma das mais divertidas do mundo!

Aquela balada tediosa maaaster, vazia, em que a música é ruim, só tem gente feia e você nem consegue vender a consumação, não há nada melhor que um amigo de balada – de preferência não muito bêbado – pra bater um papo e alegrar a noite. Tem aqueles que tentam te ensinar as danças mais bizarras; tem os que querem te embebedar, os que resolvem criar situações imaginárias com você e suas amigas. E é casa, descasa, conversa, dá risada, troca de papel, assiste os amigos, descobre coisas em comum – e coisas incomuns! –, fala mal do chapéu da fulana do outro lado da pista.

E, quando você menos espera, a festa miada já não está mais miada, a noite acabou e você está sentada naquela mesa com aquelas amigas de sempre e aqueles amigos novos surgidos do nada – amigos de amigos ou ilustres desconhecidos, não importa. As afinidades já são tantas que você nem liga de descer do salto – literalmente – e esticar as pernas naquele sofá macio (ou nem tanto), enquanto conversa com os novos amigos sobre comunidades bizarras no Orkut e é mandada embora da balada com muita sutileza pelo pessoal acendendo luzes na sua cara e empurrando cadeiras e mesas.

E, no fim, valeu a pena. Pode ser que as amizades durem anos, pode ser que se limitem àquela noite. O importante é que naquele momento elas existiram, e quem foi que disse que tempo é documento pra alguma coisa?

Anúncios

janeiro 28, 2008. Uncategorized. 2 comentários.

Para valer a visita…Banheiro.

Trilha sonora:  Go to the Bathroom – The Cookies

Observem o quadro abaixo, tirado de um printscreen do painel de estatísticas do Cubicularis hoje, dia 7 de janeiro de 2008.

 banheiro-cub.jpg 

Há tempos eu tenho reparado nesses termos de busca através dos quais as pessoas chegam ao nosso Cubicularis – “Estes são os termos que as pessoas utilizarão para encontrar o seu blog”, de acordo com o WordPress. Ou seja, se você digitar tal palavra e esta estiver por aqui, a gente dá um tchauzinho na página do Google para você nos ver.

Agora me digam. Existe um surto de pesquisa ou concurso de banheiro que eu não estou sabendo?? Sério, analisem as buscas: “banheiro”, “BANHEIRO”, “idéias banheiro”, “banheiro” (com 12 visualizações, 12!!), “fotos de banheiro”, “BANHEIRO” e, por último, “foto de banheiro”.

Não vou nem entrar no mérito de dizer que a gente nunca falou nada sobre comer gelo seco ou de pulseira de prata em Coimbra, não vou. Se querem tanto procurar banheiro por aqui, daremos motivo então. Se é pra mais gente nos visitar, aqui vai mais um modo da gente aparecer:  B A N H E I R O .

Se as Lojas Americanas estão com o Conjunto para Banheiro Hello Kitty em Porcelana com 3 peças em promoção (e estão mesmo), se a Preta Gil diz que sempre lavou calcinha no banheiro (e disse mesmo) ou se o Lula comparou o Senado com um banheiro (não, não disse…mas poderia, porque está mesmo), tudo bem. Mas nós, do Cubicularis, não estamos falando de banheiro toda hora, estamos? E outra: existem cerca de 2.710.000 resultados para “banheiro” no Google e, pasmem, o nosso humilde blog não aparece nem nas 30 primeiras páginas. Como tantas pessoas chegaram por aqui por este meio, é um mistério.

 Então resolvemos dar motivo. Talvez seremos o primeiro blog a escrever “banheiro” 17 vezes em um único post. Podem continuar a vir por aqui por conta de uma procura de azulejos florais para o seu banheiro (18!). Podem se decepcionar, podem ficar surpresos, podem passar a gostar do blog, tanto faz. Só não tornem isto aqui um banheiro (19!) público, ok? Façam o que precisam fazer e, por favor, abaixem a tampa quando sair.  

janeiro 7, 2008. Uncategorized. 1 comentário.

Ano Novo, Blog Novo!

fogos_02.jpg 

(não literalmente, é claro).

Mas é, o Cubicularis está aqui virando o ano com vocês, enquanto suas donas vão pro terceiro ano de faculdade, tentando inutilmente lutar contra o fato de que o fim está cada vez mais próximo. Não que isso seja totalmente triste, mas não deixa de dar um apertozinho no coração.

E 2007 vai deixar saudades (nem tantas assim). Mas foi o ano em que o Cubis surgiu. E veio pra ficar. É… foi um longo ano de conquistas para as Cubiculantes. Sorrisos, abraços, tardes no corredor, piadas internas, cinemas, passeios, briguinhas, reconciliações, cartas, conversas longas, bilhetinhos, trabalhos intermináveis, viagens, gargalhadas.

E tudo valeu a pena. Sempre vale, na verdade. E que venha 2008, com muito mais! Muito mais do que tivemos em 2007, muito mais de novas experiências, fofocas, vida!  E aguardem, em breve, um Cubicularis totalmente repaginado³ para continuar mostrando a você as diversas faces dos fatos!

janeiro 6, 2008. Uncategorized. Deixe um comentário.